segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Português - Fonologia parte 2 (Sílaba, Encontro vocálico e consonantal, dígrafos e dífonos)

Sílaba

É o fonema ou grupo de fonemas pronunciado em uma só emissão de voz. Na nossa língua, o núcleo de uma sílaba é sempre a vogal. Não existe sílaba sem vogais e também não há mais de uma vogal numa sílaba. Como já vimos, as vogais i e u (e raramente as vogais, e e o) podem aparecer como semivogais. (Consulte  a parte um).
É possível classificar as palavras quanto ao número de sílabas. São elas:
  1. Monossílabas: possuem apenas uma sílaba. Exemplos: céu, pé, ar, luz, bem. 
  2. Dissílabas; possuem duas sílabas. Exemplos: de-do, nu-vem, len-ço, blu-sa.
  3. Trissílabas: possuem três sílabas. Exemplos: ca-ne-ta, pa-re-de, ca-der-no, ce-lu-lar. 
  4. Polissílabas: possuem quatro ou mais sílabas. Exemplos: com-pu-ta-dor, ca-mi-se-ta, li-te-ra-tu-ra.

Sílabas Tônica

Na palavra, a sílaba tônica é aquela que é reproduzida com maior intensidade. Exemplos: poltrona, telha, livro, hirio.
É possível classificar a palavra quanto a posição da sílaba tônica. São elas:
  • oxítonas: a sílaba tônica é a ultima. Exemplos: parabéns, anos, urubu, pé.
  • paroxítona: a sílaba tônica é a penúltima. Exemplos: caderno, laje, parede, telha.
  • proparoxítona: a sílaba tônica é a antepenúltima. Exemplos: aparelho, parotona. 

Encontros vocálicos

São agrupamentos de duas ou três vogais e semivogais sem a interrupção de uma consoante. São eles: 
  • Ditongo: Junção de vogal com semivogal (ou vice-e-versa). Exemplos: pei-to, vi-são, áu-dio, es-tran-gei-ro. 
  • Tritongo: é o agrupamento de uma semivogal, vogal e outra semivogal. Exemplos: Pa-ra-guai, quão.
  • Hiato: é a sequência de duas vogais, que estão em sílabas diferentes. Exemplo: hi-a-to, 

Encontros consonantais

São agrupamentos de duas ou três consoantes sem vogal intermediaria. Exemplos: Subjetivo, pedra, caderno, almofada. 

Regras para divisão silábica de uma palavra com encontro consonantal

  1. Encontros consonantal que resultado do contato de uma consoante mais l ou r pertencem a mesma sílaba. Exemplos: pe-dra, flau-ta, cla-ve, pri-mo.
  2. Demais encontros pertecem a sílabas diferentes.Exemplos: lis-ta, con-sul-ta, e-ner-gia. 
  3. Os que surgem no início da palavra pertencem a mesma sílaba. Exemplos: pneu, gno-mo. 

Dígrafos

Há fonemas que, na escrita, são representados por duas letras. 
Exemplo: Canhão = /c//a//ñ//ã//o/         Carro = /c//a//R//o
Existem dois tipos de dígrafos: os consonantais e os vocálicos. 

Dígrafos consonantais


Dígrafo vocálico

É o encontro de duas letras que formam um só som, sendo este, um som vocálico. 
Um exemplo básico deste é a junção de vogal + m ou n . Exemplo: an, am, en, em, etc
A representação fonética para esses dígrafos é a mesma representação da vogal nasal. Exemplo:
Tonto = /t/ /õ/ /t/ /o/
Anta = /ã/ /t/ /a/

Dífono

Basicamente, é o contrário do dígrafo. Dífono é o caso onde é pronunciado dois sons, mas na hora da escrita, é escrito apenas uma letra. No nosso português atual, os dífonos são, em geral, relacionados com a letra x, com som de /ks/. Veja os exemplos. 
Táxi = /t/ a/ /k/ /s/ /i/
Látex = /l/ /á/ /t/ /e/ /k/ /s/




Em breve, exercícios relacionados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, antes de comentar siga nosso blog!
Somente usuários cadastrados terão pergunta respondidas pelo autor.