domingo, 6 de março de 2011

O início da Agricultura na América


As primeiras experiencias com a agricultura na América ocorreram nas terras do litoral do Equador e no Atural México, na América do Norte, por volta de 7 mil anos atrás. Os primeiros alimentos cultivados foram feijões de diferentes tipos; pimentões, abóboras, tomate e milho. Na América do sul, as primeiras plantas cultivadas foram a batata, a batata-doce, e a mandioca.
O desenvolvimento agrícola, alterou a vida das comunidades. O cultivo da terra levou os habitantes a adotar um novo modo de vida mais sedentário, diversificou a alimentação e favoreceu avanços técnicos, como as experiências com a seleção e o cruzamento de sementes,
é importante destacar, porém, que a caça e a pesca continuaram sendo praticadas por muito tempo. A agricultura, pelo menos, apenas complimentava as necessidades das aldeias.
  • O sedentarismo
s A permanência dos grupos humanos num mesmo território fez com que as comunidades fossem conhecendo melhor as espécies de plantas e animais dos ambientes em que vivia. Esse conhecimento permitiu-lhes aprender quais plantas devem ser cultivadas e como prepará-las para a alimentação.
Além da agricultura, outro fator que permitou os grupos humanos a se fixarem permanentement: a necessidade de homenagear seus mortos, enterrando os corpos nas proximidades do local de residência. O culto aos mortos, com o passar dos anso, foi se tranformando num ritual respeitado por toda a comunidade, sendo acompanhado de numerosas oferendas, como animais e ornamnetos. Tumbas, urnas funerárias e narrativas orais que chegaram até nós revela a importância dos rituais de homenagem aos mortos na vida religiosa dos antigos habitantes da América.
  • Avanços Técnicos
A prática agrícola possibilitou alguns avanços técnicos, como expêriencias com o cruzamento de plantasm a construção de canais de irrigação e o conhecimento sobre a sucessão das estações do ano.
Todas essas mudanças tiveram como efeito um grande aumento populacional, evidente na expansão do número de povoados. Novos povoamentos surgiram, alguns dos quais chegaram a reunir mais de mil pessoas e onde se construiram templos e pirâmides.
Logicamente essas mudanças variam de região para região. Em algumas áreas da América, como no Mexico e no Peru, a prática da agricultura favoreceu o surgimentos de cidades. porém, em outras a agricultura começou mais lentamente e os habitantes continuaram a viver em pequenos grupos nômades, sobrevivendo da caça, pesca e coleta

Veja também:
China Parte 4: Divisão social chinesa na dinastia Zhou

6 comentários:

Por favor, antes de comentar siga nosso blog!
Somente usuários cadastrados terão pergunta respondidas pelo autor.